jo

A preocupação de Paulo acerca do estado da Igreja

- O Apóstolo tinha motivos para estar preocupado com a Igreja?
Sim. Naquele período, surgiam grupos que torciam o Evangelho, os quais introduziam no meio do povo de Deus falsos ensinamentos, sem consistência bíblica e que eram totalmente diferentes daqueles ensinados pelos Apóstolos, desviando, desta forma, muitos dos que estavam no caminho.
A preocupação de Paulo é pertinente. Nos nossos dias essa avalanche está corroendo a Igreja, pois deturpam a Lei do Senhor. Há uma troca de valores. Ser usado pelo Evangelho é totalmente diferente de usar o Evangelho. E este último ocorre, por exemplo, quando o dinheiro se torna o vício daqueles que utilizam a Palavra do Senhor para arrecadar mais e mais.
Porém, quem está no caminho falso pode passar a ser do verdadeiro.
O desejo do apóstolo Paulo é que tenhamos o mesmo cuidado até o fim.
Nenhum homem, nos dias atuais, tem a autoridade de Deus para criar novas doutrinas ou modificar o que já está escrito. A esse respeito Paulo escreveu: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema” (Gálatas 1:8). Repare que o texto citado nos diz que “ainda que um anjo do céu”. Se o leitor desejar examinar as Escrituras com cuidado observará que no livro de Apocalipse, numa das exortações finais, o Senhor nos deixa o seguinte: “E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro” (Apocalipse 22:19).

Posts Relacionados:

  1. Uns comem alimento sólido e outros não

Envie para um amigo





Envie para um amigo